jump to navigation

Caminhos sexuais Junho 18, 2010

Posted by Lucas Gabriel Marins in Curiosidades, Dia a dia, Faculdade, Imprensa.
1 comment so far

Apesar de não ter muita vergonha na cara, entrar em uma sex shop, no meio da tarde, é algo constrangedor. Antes de passar pela porta vermelha e branca de uma das filiais da Sex Boutique – há duas em Curitiba e uma em Porto Alegre -, na Travessa Jesuíno Marcondes, nos arredores da Praça Osório, caminhei umas três vezes pela frente, fingi que atendi o celular e, por fim, depois de mais alguns minutos de tensão, criei coragem. Havia mais de oito meninas vendendo pênis de borrachas, pênis vibradores, vaginas rosas, gel anal, calcinha comestível e outros milhares de produtos. Fui direto à caixa, uma mulher de uns 39 anos, branca, de olhos pretos e cara amarrada – parecia aquelas velhas dos filmes que maltratam as crianças –, uniforme preto e unha pintada de vermelho. Apesar de todas as demonstrações de uma possível ruindade, resolvi conversar com ela e agir da maneira que todo repórter deve se comportar.

(mais…)

A entrevista Abril 6, 2010

Posted by Lucas Gabriel Marins in Dia a dia, Faculdade.
1 comment so far

Ele coça o rosto. Olha para cima, deixa os olhos semi-abertos e vira a cabeça de lado. Está pensativo. Neste mesmo instante a repórter, a 30 cm dele, segura o microfone com uma das mãos e, com a outra, mantém uma agenda marrom à altura dos olhos. Revisa as perguntas. Repete-as em voz baixa. O cinegrafista, com camisa risca de giz, faz os últimos ajustes na Panasonic com lente Layca. “Como vou ‘bater’ o branco?”, pergunta. Ofereço as páginas do meu bloquinho. Todos prontos. Uma menina, quase albina, com dread na cabeça, camiseta colorida e um pedaço de bambu na orelha acompanha a filmagem. “Vim conhecer o trabalho da empresa.”

Os transeuntes, que passam pelo prédio histórico da UFPR, na Praça Santos Andrade, olham a cena. Também acompanha a entrevista uma vendedora ambulante, sentada a dez passos de distância em seu banquinho de madeira, colocado no meio de brincos, argolas, pulseiras e outras bugigangas feitas artesanalmente.

“O que você acha das políticas de cotas?”, a repórter pergunta. Ele gagueja. Deixa, novamente, os olhos semi-abertos, aspira e, por fim, responde: “Não sou contra, nem a favor…”.  Gesticula, enquanto fala, coça o rosto, olha para os lados, pisca rapidamente… Próxima pergunta: “Os cotistas sofrem preconceito?”. “Acchho qqquuuee… por favor, começa de novo.” “Claro”, ela responde. “Os cotistas sofrem preconceito?”, ela repete. O entrevistado vira a cabeça, procurando argumentos no ar ou nos rostos das pessoas. “Sim, lembro que, no começo, o povo que não passou na Federal dizia ‘Ah, um cotista pegou minha vaga… ’” “OK, muito obrigada pela entrevista”, ela finaliza.

Termina. Todos se despendem. Beijo no rosto da menina do bambu, beijo no rosto da repórter e aperto de mão com o cinegrafista. O vento está gelado. Apesar disso, um pingo de suor escorre pelo rosto do entrevistado. “E aí Lucas, fui bem?”  “Claro”, respondo, “mas prefiro você como repórter”. “Por que eles o entrevistaram sobre cotas, sendo que você não é cotista?”, pergunto. “Ah, acho que a repórter,quando me ligou, confundiu bolsista com cotista”. “Hummm”.

Depois de cinco anos, menino entra na casa do Senhor Julho 11, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Curiosidades, Dia a dia.
2 comments

Faz uns cinco anos que não entro numa igreja. Bom, fazia.  Hoje, incentivado pelo meu irmão, que acabou sendo convertido por um grupo de pessoas que vieram dos Estados Unidos, fui na casa do Senhor , no bairro Sitio Cercado, participar de um seminário em que boa parte do sermão foi em inglês – achei que isso pudesse me ajudar a entender melhor o idioma, pois tenho dificuldades tremendas. No fim, acabei não aprendendo nada do idioma, mas, em compensação, minha ira contra os sermões religiosos cresceram absurdamente.

Primeira imagem encontrada pelo google

Primeira imagem encontrada pelo google

(mais…)

Eu me preparo para informar Junho 19, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Dia a dia, Faculdade, Política.
add a comment
Folheto do Sincado dos Jornalista do Paraná, feito para manifestação que será realizada amanhã, às 10h00, na Praça Santos Andrade, Curitiba.

Folheto do Sincado dos Jornalistas do Paraná.

Espetáculo Cotidiano, o Tempo Todo, esquenta curitibanos na Praça Santos Andrade Junho 16, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Curiosidades, Dia a dia, Faculdade, Vídeo.
add a comment

Quem passou pela Praça Santos Andrade, local de manifestações políticas e culturais do centro de Curitiba, foi surpreendido por pessoas que, pela aparência, não se importam com o frio intenso da cidade.  Camisas largas sem manga sobre o corpo; calças justas de tecido fino; pés descalços, sem meia ou sapato para proteção; e, no rosto, pinturas ao redor dos olhos, algo atípico numa capital. Diferente, talvez, para pessoas que não conhecem o circo, um mundo mágico do entretenimento criado há mais de 5 mil anos para divertir a população.

Espetáculo Cotidiano, o tempo Todo

Espetáculo Cotidiano, o Tempo Todo

(mais…)

Mais uma do Chico… Junho 15, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Dia a dia, Vídeo.
add a comment

Moça bêbada, Do Começo ao Fim Maio 21, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Curiosidades, Dia a dia, Ficção, Vídeo.
add a comment

Hoje, no meio da tarde, algo inusitado aconteceu. No centro, próximo do teatro Guaíra, uma moça, com seus 20 anos de idade – mochila de Ciências Sociais nas costas – , olhou fundo nos meus olhos e disse: você irá morrer em breve. Com medo, e muita curiosidade, perguntei porque tão bela rapariga dizia aquilo pra mim, um jovem que tem a vida toda pela frente. Ela, ainda com o olhar fixo e o bafo de pinga quase me deixando louco falou, com veemência, que meu destino não era ficar nesta terra, pois anjos – até parece, né? – devem subir aos céus. Bom, ela não sabe, que interiormente, todos têm desejos incontroláveis, seja em relação a sexo, violência e outras vontades que todo animal –irracional ou não – sente. O homem, e boto como exemplo eu, é um fdp que peca a cada 10 segundos.  Mesmo dando uma de moralista “ Ah, não vejo filmes pornôs e odeio programas sensacionalistas”, na sala de sua casa ou no quarto escondido da mãe, é inevitavel procurar realizar pecados tão criticados. Aff,  tenho raiva de começar a escrever e o texto acabar em sexo e violência. Isso mostra incapacidade de discutir sobre outros assuntos. Bom, mas fazer o que, se a educação que recebi – não dos meus pais e sim da sociedade – fizeram eu cair nesse círculo, tenho que aproveitar e usar ao meu favor.  E falando em sexo,  um filme, que não fará referência explicita ao ato, será lançado no Brasil e com toda certeza terá forte repercussão. Do Começo ao Fim, de Aluízio Abranches, conta a história de dois irmãos homens, filhos da mesma mãe, que acabam se apaixonando. Quer algo mais provocativo que isso? Veja o trailer promocional do youtube.

Folha Maio 21, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Dia a dia.
add a comment
Planta, folha, mato...

Planta, folha, mato...

Planta, folha, mato... 2

Planta, folha, mato... 2

Limões Maio 20, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Dia a dia.
add a comment
Limões de um jardim de Cambé

Limões em um jardim de Cambé

Nossa Gente Abril 7, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Dia a dia, Faculdade, Vídeo.
add a comment

Eu tava no corredor da faculdade a semana passada e alguém, uma menina, gritou “Nossa Gente”. HAuhauhaa. Com toda certeza ela lembrou de um vídeo produzido pelo Grutun, Grupo de Teatro da Unibrasil, no qual eu participei. A filmagem foi exibida no festival 315 em 1, um concurso que premiaria os melhores vídeos que mostrassem Curitiba em um minuto. Bom, focamos nas gírias utilizadas na cidade. E, no final, o resultado foi este ai. ahuahuahuahua. Lembrando que o filminho não ganhou nenhum prêmio, mas pelo menos foi exibido ao pessoal que acompanhou o concurso.