jump to navigation

Telecultura Março 22, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Faculdade.
3 comments

HAUAHUAHUAHUAHAUHAUHU
Eu e Talita gravamos um programa na aula de tele. Bem, ficou meio amador, mas valeu a experiência. Algumas informações são falsas, como a data de apresentação da dança contemporânea – o VT foi produzido no ano passado. As imagens do off são da internet e não fazem referência aos espetáculos citados.

Abraços

Anúncios

Artigo Março 20, 2009

Posted by Lucas Gabriel Marins in Política.
add a comment

Difícil atualizar esse blog. Já que ultimamente estou sem tempo, vou colocar de vez em quando alguns textos interessantes que acho na internet ou recebo no e-mail. Esse artigo abaixo é de autoria de Eliane Cantanhêde, colunista da Folha de São Paulo, e chegou na minha caixa de mensagens via Rede Empresarial, um grupo de participação política virtual que faço parte.

O pipoco do Senado

A esta altura José Sarney deve estar bem arrependido de ter voltado a presidir o Senado.
Desde sua posse, os escândalos estouram mais do que pipoca em micro-ondas e nem ele e a também senadora Roseana escapam. É a pendenga PT-PMDB. Ainda bem!

Depois do castelo horroroso que assombrou a Câmara (e o país), o foco se desviou para o Senado. Casarão não declarado do diretor-geral, horas “extras” sem horas “ordinárias” em pleno janeiro, mês de recesso, o “nepotismo terceirizado” para empregar a parentada sem concurso, apartamento funcional de graça para filhos de diretores.

E mais: seguranças do Senado protegendo propriedades de Sarney no Maranhão, o que já seria esquisito, mas fica pior porque o domicílio eleitoral dele é outro: o Amapá. E passagens da cota parlamentar desviadas para amigos de Roseana passarem fins de semana em Brasília. O que, aliás, parece ser prática corriqueira na Casa.

A lista continua, e a última a pipocar foi do ex-adversário de Sarney na disputa pela presidência, o senador Tião Viana, que emprestou o celular do Senado para a filha usar em viagem ao México. Uma economia e tanto para a família. E quem paga a conta é… você.

É pipoca demais para pouco filme, e Sarney anunciou uma pausa para os comerciais: mandou afastar todos os 181 diretores do Senado, para uma espécie de reforma administrativa interna. Epa, peraí! 181 diretores?! Para 81 senadores?!

Antes de qualquer reforma, o Senado precisa responder ao contribuinte pelo menos três perguntinhas básicas: 1) o que cada um dos 181 faz e qual a importância do seu cargo? 2) quantos são concursados e estão tecnicamente habilitados para a função? 3) o “QI” -quem indicou- um por um.

O Senado está mais ou menos como a Faixa de Gaza sob bombardeio, uns sofrendo na pele, outros sofrendo na alma. Mas a guerra mal começou. E a Câmara que se cuide!

Eliane Cantanhêde, colunista da Folha de S.Paulo – 19/03/2009